HÁ SEMPRE UM LIVRO...à nossa espera!

Blog sobre todos os livros que eu conseguir ler! Aqui, podem procurar um livro, ler a minha opinião ou, se quiserem, deixar apenas a vossa opinião sobre algum destes livros que já tenham lido. Podem, simplesmente, sugerir um livro para que eu o leia! Fico à espera das V. sugestões e comentários! Agradeço a V. estimada visita. Boas leituras!

My Photo
Name:
Location: Norte, Portugal

Bibliomaníaca e melómana. O resto terão de descobrir por vocês!

Tuesday, May 31, 2005

"Nua e Crua" de Marta Gautier (Dom Quixote)


Marta Gautier é licenciada em Psicologia e divide a sua actividade profissional pelo ensino, pela psicoterapia e, claro, pela escrita.
O seu último romance é composto por um aglomerado de episódios, cronologicamente ordenados – que são, por vezes, intercalados por alguns capítulos acerca de uma misteriosa e sedutora mulher, Bia, da qual só mais lá para o final do romance é que nos apercebemos de que forma a sua existência se relaciona com a da protagonista – Marina, uma jovem marcada por uma infância “pobre em afectos”, o que explica a sua extrema insegurança na vida adulta.

Vida essa que é caracterizada por uma série de conflitos intrapessoais e interpessoais e pela necessidade compulsiva de conquistar a sua própria autonomia sem ferir ninguém – um conflito do tipo atracção-repulsão, despoletado pela necessidade se ser amada e admirada por todos.

Principalmente pela tia Manuela, sua mãe adoptiva e mentora.

De outra forma, o seu crescimento pessoal jamais se efectuará sem que antes Marina corte radicalmente com o seu passado, já no final da adolescência.

Marina não consegue relacionar-se com os outros sem fazer tudo por tudo para lhes ser agradável, no sentido de colmatar as suas carências afectivas. Daí recorrer, constantemente à manipulação, que resulta numa necessidade compulsiva de colocar uma máscara diferente consoante as ocasiões ou o papel a desempenhar.

A dada altura, o seu verdadeiro EU está soterrado debaixo de uma personalidade fictícia, que todos amam, mas que ninguém conhece verdadeiramente.

Os afectos tornam-se superficiais e a sensação de solidão aumenta. O equilíbrio emocional de Marina e dos que lhes estão próximos está à beira da ruptura…

É necessária a reconciliação com o passado. A resolução dos conflitos pendentes impõe-se, apesar dos esforços titânicos de Marina em mantê-los trancados nos arquivos poeirentos da memória.

A perda de identidade, a importância das raízes e as consequências despoletadas pelo estilo de afectividade e educação ao longo da infância, são as linhas de desenvolvimento deste romance, de pendor tão realista, que nos é dado pela pena de Marta Gautier.

Uma escritora que, à semelhança de Alberto Moravia em Agostinho, disseca as atitudes nas suas diferentes componentes: cognitiva, emocional e comportamental.

Mas, ao contrário do escritor italiano, a tónica do discurso narrativo de Marta Gautier em Nua e Crua está isenta de qualquer forma de pessimismo ou depressão.

Nos capítulos relativos a Marina, a narrativa decorre na primeira pessoa e é notório o contraste entre o tom equilibrado presente da protagonista e narradora com as atitudes do passado, contraditórias e incoerentes para os que com ela convivem.

Nos capítulos que relatam o quotidiano de Bia, o narrador coloca-se na posição de observador, como se estivesse no cinema ou no teatro. A história passa a ser contada na terceira pessoa. Como se o narrador dos restantes capítulos "saísse de si mesmo", despersonalizando-se, tirando a máscara, para falar do alter-ego de Marina.

Também a ênfase no desenvolvimento psicossexual, tão ao gosto de Moravia, é aqui dividida e atenuada por outras dimensões do desenvolvimento pessoal de Marina: a dimensão psicossocial de cariz erikssoniano e a visão construtivista\cognitivista de Jean Piaget.

Por último, Nua e Crua, é um livro extraordinariamente bem escrito, por aliar um solidíssimo saber técnico a uma apurada sensibilidade e poder de observação.

Esperamos, por isso, pelo próximo romance de Marta Gautier.

Ansiosamente.



Cláudia de Sousa Dias

7 Comments:

Blogger Carlos Barros said...

a verdade é essa nua crua e dura... mas quero ler

10:59 PM  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Olá! É a primeira vez que me enviam um comentário com fotografia.

Mas é um bom livro como já afirmei no post.Vale a pena e ajuda-nos a compreender algumas atitudes que, por vezes nos parecem despropositadas.

Boa leitura!

11:05 AM  
Anonymous Anonymous said...

Viva Claudia! Finalmente vim ao teu blog, através do Amor e ´
Ocio. Não tenho conseguido entrar, mas desta vez foi de vez.
Gostei de te ler. Li este e outro. Mas voltarei para te ler com mais tempo.
bjo
Rita

4:12 PM  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Que bom ver-te por cá Rita!

Ultimamente não tenho escrito com tante frequência, mas ainda antes do fim de semana conto postar mais qualquer coisa...

Quanto aos livros, aqueles que mais gostei de comentar ultimamente foram o "Agostinho" do Moravia e o da Marta Gautier.

Beijinhos e passapor cá sempre que quiseres!


CSd

5:15 PM  
Blogger Marta Filipa said...

Olá
Sou a Marta estou no 12º Ano de Humanidades e numa das disciplinas estou a trabalhar este livro (Nua e Crua de Marta Gautier), precisava de falar com alguém (umas perguntas simples)para fazer uma especie de intervista muito simples... entretanto deparei-me com o seu blogue, bastante interessante por sinal.

Queria perguntar-lhe se me poderia ajudar e submeter-se a umas perguntinhas sobre o livro.

Se estiver interessada por favor contacte-me.. deixo-lhe aqui o meu e-mail : kartiga_ukn@hotmail.com

Se estiver interessada em ajudar-me... :) de qualquer maneira obrigado pela atenção!

5:57 PM  
Blogger maria said...

Foi a primeira vez que aqui esbarrei, e fiquei positivamente surpreendida com a forma como o comentário está escrito, dando-nos uma ideia clara sobre o que encontraremos no livro e um pouco mais de "luz" sobre ele. Já li este livro há bastantes anos mas deu-me uma enorme vontade de o reler agora com outra perspectiva (muito relacionada com a mudança de idade)..ainda nao tive tempo de explorar, mas penso que um livro que ficaria muito bem retrato aqui é "A queda" de Camus.
Cumps

6:15 PM  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

vou ler, sim Maria!

Obrigada pela sugestão.


abraço.


csd

9:52 PM  

Post a Comment

<< Home